Postado emNotícias / Indígenas

Deputado afirma a fazendeiros ter conseguido revisão dos limites da TI Uru-Eu-Wau-Wau, em Rondônia

Durante evento com produtores rurais do estado, o deputado Lúcio Mosquini (MDB-RO) prometeu que órgãos do governo federal vão alterar limites geográficos da demarcação nos ‘próximos dias’. Medida visa beneficiar, principalmente, criadores de gado, que têm propriedades sobrepostas ao território indígena. Funai confirma pedido do Incra para avaliar possíveis erros de marcos físicos.

Postado emNotícias / Agropecuária

Ponte Brasil-Bolívia quer escoar produção do agro, mas não considera desmatamento e impacto nas comunidades

O projeto ainda não prevê impacto ambiental significativo em região com 49 terras indígenas e 86 unidades de conservação. Prioridade no novo PAC, a ponte tem conclusão prevista para 2027 e deverá conectar áreas produtoras do agronegócio do Brasil e Bolívia a portos no Atlântico e Pacífico.

Postado emNotícias / Biodiversidade

Consumo de carne de quelônios é parte da cultura amazonense, mas caça predatória é maior ameaça

Quelônios, que incluem tartarugas, cágados e jabutis, fazem parte da alimentação da população desde que os colonizadores chegaram ao rio Amazonas. A carne foi incorporada à mesa, principalmente, das comunidades ribeirinhas e tradicionais. No entanto, fiscalização fragilizada no interior do estado e caça predatória ameaçam as espécies e a biodiversidade amazônica.

Postado emNotícias / Madeira

Incra do Amapá vai rever projeto de manejo articulado por Alcolumbre em assentamento extrativista

Atual superintendente do órgão agrário confirma à InfoAmazonia que projeto madeireiro no Assentamento Agroextrativista Maracá ‘tinha pareceres contrários da área técnica que não foram observados pela antiga gestão’, e promete revisão da aprovação e da operação do manejo, que deve ser administrado de forma comunitária com sustentabilidade ambiental.

Postado emNotícias / Madeira

Exploração madeireira articulada por Alcolumbre no Amapá viola direito de extrativistas e beneficia empresas

Manejo florestal no Assentamento Agroextrativista (PAE) Maracá deveria ser comunitário e sustentável, mas teve gestão dominada pela madeireira TW Forest, que opera extração por meio de outras duas empresas. Técnicos do Incra e do órgão ambiental do estado alertaram sobre caráter empresarial e riscos socioambientais, mas projeto foi aprovado após assinatura de superintendente ligado a Davi Alcolumbre (União Brasil-AP).

Postado emEntrevista / Indígenas

Kelliane Wapichana, líder de movimento de mulheres em RR: ‘Estamos trilhando nossos caminhos inspiradas por outras guerreiras’

Secretária-geral do Movimento de Mulheres Indígenas, do Conselho Indígena de Roraima (CIR), que representa 465 comunidades no estado, ela conta como está sendo a trajetória no combate à violência de gênero e afirma que é inspirada por outras ‘guerreiras’ que hoje comandam grandes cargos no país.