Só no nordeste do Pará expectativa é de que produção mais do que dobre em 7 anos. Quantidade de veneno utilizada em novos plantios é alta.

Ainda não há comentários. Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.