O festival acontece todos os anos no mês de dezembro, quando pais, professores e parentes de diversas aldeias comemoraram durante três dias com jogos e brincadeiras da cultura indígena.

Indígenas da etnia Huni Kuin, também conhecidos como Kaxinawá, comemoraram no mês de dezembro passado na aldeia Belo Monte a entrega das notas dos curumins (crianças indígenas) e do final do ano letivo na escola. A comunidade fica às margens do rio Envira, no município de Feijó (AC), a 400 quilômetros de distância da capital Rio Branco.

O acesso até a aldeia Belo Monte é por viagem em torno de uma hora de embarcação pelo rio Envira. Na comunidade, professores indígenas Huni Kuin lecionam nas línguas portuguesa e materna, que faz parte do tronco linguístico Pano. Os docentes receberam capacitação da Secretaria de Educação do Estado do Acre.

A comunidade dos Huni Kuin (Kaxinawá) é composta por 33 famílias e 165 pessoas. Mas no Estado do Acre, eles somam uma nação de quase 8 mil pessoas. No vizinho país fronteiriço Peru vivem cerca de 2,5 mil indígenas da etnia.

Os indígenas festejaram com danças e competições, tais como cabo de guerra e tiro de arco e flecha. Também comemoram com bebidas tradicionais, como a Caiçuma, feita de mandioca fermentada, e Ayauasca, bebida xamânica utilizada por vários povos desta região da Amazônia.

– Esta matéria foi originalmente publicada no Amazônia Real e é republicada através de um acordo para compartilhar conteúdo.

There are no comments yet. Leave a comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.