Imagens do sistema Landsat, da Nasa, permitem visualizar como o horizonte de Manaus ficou cinza nos últimos dias do mês, no auge da estação mais quente da região norte do Brasil.

A combinação de calor, tempo seco e novas queimadas na região do entorno de Manaus fez com que o município ficasse rodeado por nuvens de fumaça durante outubro. Por conta da poluição, doze municípios da região tiveram decretada situação de emergência. Imagens do sistema Landsat, da Nasa, permitem visualizar como o horizonte ficou cinza nos últimos dias do mês, no auge da estação mais quente da região norte do Brasil.

Na imagem de satélite de 31 de outubro dá para ver nuvem de fumaça perto da cidade

Na imagem de satélite de 31 de outubro dá para ver nuvem de fumaça perto da cidade. Foto: Landsat/Nasa

Registro feito pelo sistema em 31 de outubro permite visualizar uma mancha de poluição perto da cidade. Vale acessar o sistema e afastar o zoom para ter uma dimensão melhor do tamanho da nuvem cinza clara que cobre área vizinha à da cidade. “Dá para notar que a fumaça é em um nível mais baixo, não tão bem definida como as nuvens”, aponta Oton Barros, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Integrante do núcleo de Resposta Rápida da Coordenação de Observação da Terra, do INPE, ele monitora as imagens.

Confira o sistema de imagens do sistema Landsat, da Nasa

A nuvem concentrada aparece na imagem poucos dias depois de o Rio Negro atingir seu nível mais baixo no ano, no auge da seca – o que agrava a concentração de poluentes. Na foto, dá para visualizar também bancos de areia enormes pertinho da cidade. No dia 28, conforme registro do Porto de Manaus, a marcação foi de 15,92 metros, menor registro de 2015.

Não há imagens de satélite neste dia que permitam a visualização devido à nebulosidade, mas, pouco antes, no dia 17 de outubro, dá para ver não só mais fumaça como também focos de queimadas circundando a capital.

Registro de 17 de outubro permite visualizar não só as nuvens de poluição, como também focos de calor, sinais de queimadas no entorno da cidade

Registro de 17 de outubro permite visualizar não só as nuvens de poluição, como também focos de calor, sinais de queimadas no entorno da cidade. Foto: Landsat/Nasa

As queimadas ocorreram em regiões onde é possível visualizar, também com uso de satélites, a evolução do desmatamento nos últimos três anos. Navegue no mapa abaixo para conferir detalhes sobre a devastação no entorno de Manaus a partir do monitoramento feito pelo InfoAmazonia com base em dados do sistema Imazon-SAD até setembro de 2015.