Participantes do 1o seminário de Monitoramento e Manejo Participativo, reunidos em Manaus. Foto: João Freire/ICMBio

Participantes do 1o seminário de Monitoramento e Manejo Participativo, reunidos em Manaus. Foto: João Freire/ICMBio

O monitoramento e manejo da biodiversidade e recursos naturais por comunidades têm se tornado forma essencial de articulação da sociedade civil em prol da conservação do meio ambiente. Projetos que envolvem populações tradicionais para coletar dados acerca de transformações ambientais ou ONGs que empregam novas tecnologias para monitorar o ar e a água são alguns dos exemplos que se replicam ao redor do mundo.

Na última semana de setembro, o InfoAmazonia esteve presente no 1° Encontro da Rede Internacional de Monitoramento e Manejo Participativo e no Seminário Internacional de Monitoramento Participativo para o Manejo da Biodiversidade e dos Recursos Naturais Renováveis (Sinpar 2014) em Manaus.

O encontro promoveu espaços de diálogo entre comunidades e organizações parceiras da África, América do Sul, América do Norte, América Central, Ásia,  Europa, e Oceania. Durante os dois dias de seminário promovido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, os participantes discutiram temas estratégicos para formação da rede.

Ao final do encontro foi formado um comitê geral  no qual o InfoAmazonia está engajado juntamente com representantes de organizações de todos os continentes.

Um dos principais desafios é o alinhamento técnico e político da participação comunitária no monitoramento. Foram realizadas conferências e grupos de trabalho com acadêmicos reconhecidos internacionalmente, comunitários e representantes de entidades governamentais e não governamentais.

O InfoAmazonia foi apresentado na Feira de Experiências, espaço reservado à apresentação de iniciativas e projetos relacionados ao monitoramento participativo. Tivemos a oportunidade de mostrar nosso projeto em parceria com o Google de levar sensores de qualidade d´água para zonas carentes ou sob pressão urbana na Região Norte do Brasil. O Rede InfoAmazonia, como o projeto é conhecido, está criando, em parceria com desenvolvedores de hardware livre, um sensor de baixo custo e que permitirá o acompanhamento em tempo real de parâmetros de potabilidade da água .

Leia também

Hackers unidos para criar aplicativos e sensores sobre qualidade d´água

Jornalismo cidadão direto da Colômbia esquecida