O projeto Rede InfoAmazonia desenvolveu um sistema de monitoramento de baixo custo para analisar a qualidade da água para consumo humano, e estabeleceu uma rede piloto de monitoramento em articulação com comunidades da Amazônia brasileira, para apresentar em tempo real os resultados das análises na plataforma InfoAmazonia e enviar alertas aos consumidores através de SMS.

Sensor de qualidade da água

Módulos e sensores do protótipo do equipamento para monitorar a qualidade da água. Foto: Miguel Peixe/InfoAmazonia

Um dos elementos do sistema é um hardware desenvolvido pelo projeto, chamado “Mãe d’Água”, que pode ser instalado em caixas d´água, cisternas e águas superficiais de mananciais menores, e com ele é possível detectar possíveis alterações de características da água provenientes de despejo inadequado de resíduos domésticos, industriais e metais pesados. Os resultados das análises ajudam a distinguir a água potável de água contaminada.

O desenvolvimento dos sensores foi realizado em parceria com a start-up Dev Tecnologia, empresa incubada na Universidade de São Paulo, e com ajuda da rede internacional de ciência cidadã Public Lab.

O Mãe d´Água é capaz de monitorar parâmetros físico-químicos importantes que ajudam a indicar se a água é potável ou está contaminada. De hora em hora são realizadas leituras das seguintes variáveis: acidez (pH), potencial de redução da oxidação (ORP), condutividade elétrica, temperatura e pressão barométrica no nível da água. O objetivo das medições é detectar variações que indiquem contaminação.

O projeto é um dos premiados do Desafio de Impacto Social do Google em 2014, junto a outras nove ideias apresentadas por ONGs de todo o Brasil.

View this project